ezgif.com-gif-maker.gif
 
logo.jpg gif_cabecalho.gif
I9 Informática..jpg
picasion.com_51650377fc8aaba41ddd02d2f011f399.gif
material realeza1.jpg

Solução Auto Peças.gif

LUTO - Aos 90 anos, morre Mário Assad, ex-prefeito de Manhuaçu e ex-deputado.
Por Jacqueline Dutra de Carvalho em 13/09/15 - 15h00

Faleceu, em Belo Horizonte, no início da noite deste sábado, o ex-prefeito de Manhuaçu, Dr. Mário Assad. Advogadoe professor, ele foi deputado estadual e federal por oito mandatos e encerrou a carreira, marcada pela honestidade e caráter, como Prefeito de Manhuaçu entre 2001 e 2004.

 

20/01/1925 *  -  12/09/2015 +

 

O velório acontece no Cemitério Bosque da Esperança, em Belo Horizonte. O sepultamento será 16 horas, neste domingo.

 

REPERCUSSÃO

Todos os elogios feitos a Mário Assad são justos. Foi um grande estadista que transformou a história da região de uma maneira significativa. Demonstrou com sua inteligência, habilidade, honestidade e coragem que, no campo da política, é possível fazer o bem sem se envolver em escândalos de corrupção e outras sujeiras.

Atual presidente da ACIAM, Silvério Afonso, foi chefe de gabinete na gestão de Mário Assad. Ele lamentou a perda do grande político: "Dr. Mário Assad sempre foi uma referência para todos nós. Homem de qualidade intelectual ímpar, fundamental no ciclo das grandes mudanças na nossa cidade. Eu perdi um amigo, um mestre. Com ele tive a minha primeira oportunidade na política e tive um grande aprendizado. Manhuaçu e o Brasil perderam um homem sério, competente e um grande político".

O prefeito Nailton Heringer também lamentou o falecimento do ex-prefeito Mário Assad. "Restam agora o reconhecimento e a gratidão pelo legado de trabalho e compromisso deixado por ele, não apenas enquanto gestor público. O Governo de Manhuaçu vem manifestar sua solidariedade aos familiares e amigos".

A diretoria da OAB/Manhuaçu também divulgou nota. “Sem dúvida, perdemos um grande exemplo de ser humano, provido de reserva ética e moral. Aos familiares, amigos e parentes externamos os nossos sentimentos pela passagem deste homem, que foi um exemplo de sabedoria, integridade e honestidade”, lamentou o presidente da OAB Manhuaçu, Alex Barbosa de Matos.

O Presidente da Câmara, Jorge Augusto Pereira, ressaltou a trajetória de Mário Assad no Legislativo estadual e federal: "Quero apresentar minhas condolências e a minha solidariedade aos familiares do Dr. Mário Assad. Ele foi um benfeitor de Manhuaçu e região. Como parlamentar, se tornou referência por sua atuação no Legislativo, sua dedicação e conhecimento. Sua história de vida é um exemplo para todos nós".

Mário Assad é o melhor exemplo que temos – aliás muito raro nos nossos dias – de que a política não é apenas a tarefa suja e medíocre que tantos imaginam, da qual os malandros se valem para enriquecer e os vagabundos para sobreviver sem fazer nada, mas uma atividade que pode também melhorar a vida de todos, substituir o egoísmo pelo bem comum.

 

TRAJETÓRIA

Nascido em 20 de janeiro de 1925, Dr. Mário Assad era advogado e ingressou na política estadual como Chefe de Gabinete do Secretário do Interior e Justiça de Minas Gerais durante o período de 1959 a 1961. Foi Delegado Regional do IAA, no período de 1961 a 1963. Foi Secretário do Trabalho, Assistência Social e Desportos do Estado de Minas Gerais (1975 - 1979) e Secretário da Justiça do Estado de Minas Gerais, de 1991 a 1994.

 

 

Como deputado estadual de Minas Gerais, ingressou na Assembleia pela primeira vez para a suplência durante a 5ª legislatura (1963 - 1967).  Foi eleito como deputado estadual efetivamente por mais quatro mandatos consecutivos, da 6ª à 9ª legislatura (1967 - 1983), pela ARENA.

Foi fundador, em 1975, da Assprom (Associação Profissionalizante do Menor), entidade pela qual já passaram mais de 70 mil menores. Era seu presidente de honra. Foi também poeta e membro da Academia Municipalista de Letras.

Nas eleições de 1982, Mário Assad concorreu a uma cadeira na Câmara dos Deputados, saindo vitorioso e sendo reeleito para mais dois pleitos, completando três mandatos consecutivos, durante o período de 1983 a 1995, sendo eleito pelo PDS no primeiro mandato e pelo PFL nos demais.

 

 

Entre 1987 e 1988 como deputado constituinte, foi presidente da Comissão de Direitos e Garantias Individuais e membro da Comissão de Sistematização, ambas com trabalhos de extrema relevância na elaboração da Constituição de 1988. Foi também o Coordenador Constitucional da bancada.

Em 1984 Mário Assad apoiou o movimento democrático "Diretas Já" (Emenda Dante de Oliveira) e votou pelo restabelecimento da eleição direta para presidente da República. Na sequência do movimento, votou em Tancredo Neves para presidente.

 

 

Mário Assad foi prefeito de Manhuaçu durante o período de 2001 a 2004, sendo eleito pelo PFL (atual Democratas). Sua passagem pela Prefeitura Municipal foi marcada pela gestão de investimentos significativos, como o asfaltamento das estradas até os distritos de Ponte do Silva e de São Sebastião do Sacramento, a duplicação do sistema de abastecimento de Manhuaçuzinho, ponte perto do Posto Marília, quadra na Petrina, Engenho da Serra e Santo Amaro de Minas e outros investimentos em obras e na área social.

Em toda sua trajetória política, Mário Assad viabilizou investimentos como a construção de escolas, asfaltamento de estradas, estádios, pontes e unidades de saúde em vários municípios da região.

Ao final do mandato de prefeito, foi passar os seus últimos anos com sua família, em especial sua esposa Dona Neide e seu filho Mário Assad Júnior, que segue a carreira política do pai.

Carlos Henrique Cruz - carlos@portalcaparao.com.br

Compartilhar:

Carlos Henrique Cruz - Portal Caparao
Postado em: Política

Veja mais em...
 
Gif-para-test.gif
16142757_1702623726694879_6512629570592083712_n.jpg
ezgif.com-gif-maker (1).gif
©2009 - 2017 Portal Vilanova - Todos os direitos reservados. MarceloDSN